Respiração

Você certamente já ouviu falar de mente sobre o corpo, e a capacidade de Yoguis e Mestres de artes marciais em controlar suas próprias emoções. Pois bem, já está provado cientificamente que a região do nosso cérebro que é responsável pelos processos conscientes (ou seja, aquilo que agente controla) está consideravelmente isolada das regiões que são responsáveis pelos processos autonômicos e de auto-regulação. Em outras palavras, o controle cosnciente e direto de nossas funções fisiológicas é impossível.

Contudo, nosso sistema autônomo responde a sinais do ambiente. Aliás ele é especialista em tal processo, é com base nos estímulos do ambiente que mudamos nosso batimento cardíaco, níveis de adrenalina e etc.

A melhor forma que temos de controlar nosso sistema autônomo é através de 3 processos: Controle da respiração, Controle postural e Visualização. Estes três processos conjugados e bem desenvolvidos nos permitem grande controle sobre nossas funções autônomas e uma melhor qualidade de vida.

A respiração é o mais fundamental de todos.  Para ser capaz de executar as atividades extremas como correr, lutar, saltar, escalar, nadar. Saber respirar corretamente é essencial.

A cultura ocidental ensina-nos a respirar pelo tórax. Contudo, fisiológicamente falando, é uma respiração incompleta. A forma correta de respirar utilizando toda a capacidade pulmonar é respirando através do diafragma. O diafragma é um músculo que separa o abdômen do tórax e quando se contrai dilata o pulmão.

Ao inspirar, você deve concentrar-se no inflar da barriga como um balão. A sensação é a de que o ar atinge a parte mais profunda do pulmão. E só depois de ter esta sensação é que se infla o tórax. Ao exalar, exala-se no sentido oposto, primeiro o tórax e depois o abdômen.

Existem vários tipos de respiração para cada tipo de finalidade:

Respiração da Água: Destinada a meditação e a acalmar os nervos. A respiração deve ser lenta e constante, sempre feita pelas narinas. Começe com 5 segundos para inspirar e 5 segundos para expirar e prossiga até atingir 7 segundos de forma confortável. A respiração começa lenta, acelera e volta a ficar lenta ao inspirar e ao expirar. Ao fazer esta respiração é possível sentir um relaxamento muscular, regulação da temperatura corporal e algo próximo à sonolência. Deve-se fazê-la sentado ou de joelhos para não induzir sono.

Respiração de Ar: Destinada à atividades aeróbicas de longa duração como corridas, natação e etc. A respiração deve ser feita pelas narinas e boca ao mesmo tempo. Exceto no caso da natação que a inspiração é feita pela boca e a expiração pelas narinas. Neste tipo de respiração o rítmo é constante e acompanha a atividade física. Geralmente a inspiração leva o tempo de três movimentos (três passos, ou três braçadas) e a expiração de um movimento. Este tipo de respiração gera hiperventilação.

Respiração de Fogo: Outro tipo de hiperventilação, mas sem atividade física envolvida. Serve para preparar seu corpo para suportar altos níveis de oxigenação sem tonturas ou desmaios. Consiste em inspirar com a máxima capacidade dos pulmões e expirar forte. A inspiração é feita pelas narinas e a expiração pela boca. A respiração deve ser rápida, quanto mais rápido melhor. É preciso ter cuidado com as eventuais vertigens e desmaios que esta respiração pode causar. É uma boa respiração para o início do dia, pois ajuda a despertar.

Respiração da Terra: Fundamentalmente é um treino de apnéia. Destinado a treinar seu corpo a suportar condições de baixo influxo de oxigênio como é o caso de grandes altitudes e estimular o reflexo de mergulho, que é uma capacidade que todo o vertebrado possui de reduzir o consumo de oxigênio dos órgãos periféricos e concentrar o consumo nos órgãos vitais, isto permite a capacidade de ficar sem respirar por 3 minutos ou mais. Mas isto, falaremos quando abordarmos natação.

Respiração do Metal: é a respiração de combate. A respiração de combate é uma respiração de rítmo quebrado. Como verá, é excepcionalmente mais difícil recuperar o fôlego do que mantê-lo em uma respiração ritmada. Na respiração de combate a respiração deve ser ritmada e rápida, cada respiração acompanha um movimento. Cada golpe é acompanhado por uma expiração forte pela boca e/ou nariz. O mesmo para as defesas. A expiração força a contração do abdômen, o que é benéfico no caso de receber um golpe. Quando parado a respiração deve buscar rítmo como a respiração da água, mas mais rápida em ciclos de 3 segundos.

Um bom exercício é incluir na sua sessão de combos a respiração. E um movimento chamado “defesa”. Que consiste uma queda para frente e um expiração forte. Este movimento simula o efeito aeróbico de ter recebido um golpe no corpo. Este tipo de esforço faz com que seu preparo aeróbico para o combate seja pleno. Contudo, no início são treinos exaustivos, e quando se está cansado os movimentos começam a sair errados. Portanto, cuidado com as quedas.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Respiração

  1. Swadharma disse:

    Adorei este Post!

  2. Plínio" disse:

    A eficienência no exercício da respiração permite maior auto-domínio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s