Fundamentos da Hipnose

Hipnose é uma alteração do campo perceptivo e do comportamento. Caracteriza-se pelo estreitamento da atenção (ser capaz de percepeber apenas uma coisa e ficar concentrado nela) e por um comportamento responsivo a este estímulo e a mais nenhum outro.

A hipnose pode ser usada para entretenimento, aprimoramento pessoal ou para curar doenças (físicas ou mentais) sendo mais eficazmente utilizada no controle da dor. Por exemplo, há relatos de cirurgias de amputação em que o paciente não sentiu qualquer dor, sem precisar ser anestesiado, apenas com o uso da hipnose.

Para um artista marcial a hipnose tem várias finalidades. A primeira delas é o auto-domínio. Ser capaz de se auto-hipnotizar para vencer seus medos, cansaço e mesmo para controlar a dor que certamente virá, seja com os treinos, seja com as missões. E claro, hipnotizar os outros para influenciar como essas pessoas sentem-se a seu respeito e até apagar memórias.

Antes de mais nada você precisa saber que absolutamente toda a pessoa é hipnotizavel. Tudo depende do método que irá utilizar. Geralmente, pessoas inteligentes, sociáveis e com boa capacidade criativa e imaginativa são os melhores sugeitos para a hipnose. Isso porque têm maior facilidade para imaginar de forma realista as sugestões que lhe são dadas e gostam de receber sugestões pois confiam nas pessoas.

Contudo, se acha que com hipnose você terá total domínio sobre as pessoas, está redondamente enganado. Em estado de hipnose a pessoa só faz aquilo que lhe é “egossintônico” ou seja, que ela considera aceitável e que é algo que ela faria normalmente dentro do contexto sugerido. Não se pode sugerir a um amante dos animais para matar um filhote de cachorro, isso automaticamente quebra o estado de transe.

Tipos de hipnose:

Existem fundamentalmente dois tipos de hipnose a Paterna e a Materna. A hipnose paterna consiste no estado que é produzido quando algo inesperado ocorre e lhe tira a reação, por breves segundos você não sabe o que fazer e seu corpo congela; neste estado a pessoa está sensível a sugestões uma vez que aparece como uma solução para um problema para o qual ela não tem qualquer solução prévia. Já a hipnose materna consiste num profundo estado de relaxamento e desligar-se dos estímulos exteriores e concentrar-se em apenas alguns.

A hipnose também pode ser subliminar, feita com a pessoa acordada e consciente. Contudo este é um nível mais complexo e requer grande capacidade de conversação e habilidade com a hipnose clássica, que é a que estamos falando agora.

Reconhecendo o estado de hipnose:

Quando uma pessoa entra em transe, alguns sinais se tornam evidentes. Embora existam muitos,  eu vou citar apenas aqueles que para mim comprovaram ser os mais confiáveis:

  • Relaxamento muscular profundo (se você mover  uma parte do corpo da pessoa ele cai flácido e como se estivesse sem vida);
  • Palidez e unhas azuis (quando a hipnose está profunda o sangue sai das partes periféricas do corpo)
  • REM e olhos virados ( em estado profundo o cérebro processa informação como se estivesse no estado de sono REM. Ou seja, os olhos começam a mover-se rápidamente como se estivessem tremendo e geralmente os olhos viram para cima)
  • Espasmos musculares involuntários (pode-se observar uns pequenos espasmos, especialmente no antebraço, nos estágios iniciais do transe)
  • Alteração da respiração (observe o rítmo e a profundidade da respiração da pessoa antes do transe, verá que durante o transe ele se altera)

Sobre a Sugestão hipnótica:

Para que uma pessoa ou você atenda a uma sugestão é necessário que:

  • Esteja com a atenção concentrada na idéia sugerida. Para isso é importante criar formas de se lembrar da idéia constantemente;
  • Ter uma imagem clara, complexa, bem definida e vista do ponto de vista em primeira pessoa, de um cenário que dê a sugestão. Este tipo de imagem têm forte impacto emocional.
  • A sugestão precisa ter significado emocional para a pessoa que é alvo dela. Sugestões racionais tendem a não ser atendidas.
  • Sugestões em negativa são interpretadas pelo cérebro como positivas. “Não imagine  um carro vermelho”… você provavelmente imaginou.
  • Sugestionar é controlar a imaginação de forma a produzir emoções que façam a pessoa querer acreditar no conteúdo sugerido.

O hipnotizador:

Hipnotizar em muitos casos é persuadir. É fazer com que a pessoa acredite em você, acredite que você é capaz de oferecer-lhe algo e por isso quer atender àquilo que você diz. E por esta razão é imprescindível criar uma boa imagem social, para que assim que as pessoas entrarem em contato com você elas já estejam iniciando sozinhas a entrarem em estado de transe.

O que você precisa para ter este poder:

  • Vestir-se adequadamente: Caia na real, as pessoas te julgam por sua aparência, mesmo as que não gostam de fazer isso. Vista-se de forma a transmitir exatamente a imagem que você quer que as pessoas tenham de você.
  • Fale adequadamente: Não adianta dar uma sugestão e a pessoa não entender. Exercite sua fala de forma a ser o mais claro possível. Uma pista, o significado do que você diz é o efeito que você produz nos outros. Se as pessoas não lhe entendem é porque você não transmitiu a informação corretamente.
  • Empatia: Nas bases do carisma eu falo em maiores detalhes sobre como desenvolver esta competência. Aceitamos mais facilmente sugestões de pessoas que acreditamos serem parecidas conosco ou que parecem nos entender.
  • Expectativa: Aceitamos melhor as sugestões que tenham a ver com nossas expectativas. É por isso que tarólogas, ciganas e outros leitores da sorte tem tanto sucesso. Eles percebem o que a pessoa quer ouvir e dizem a elas. Se souber manipular isso com perícia, poderá dar sugestões muito fortes. É também útil a habilidade de criar expectativas.
  • Prestígio: Aceitamos melhor sugestões vindas de pessoas que são autoridade no assunto. Se a pessoa acredita que você tem o conhecimento para ajuda-la, ela irá seguir suas recomendações. Pense nisto: “você escolheria para ser o seu personal trainer, um educador físico gordinho ou em excelente forma física?”. Por isso, pense sempre em como demonstrar seu conhecimento de forma impactante, mas sem parecer exibicionismo. Diplomas, títulos e histórias pessoais de sucesso são ótimas formas de elevar o seu prestígio diante do outro.

Como formular sugestões:

Induzir transe é na verdade oferecer uma série de sugestões socialmente aceitáveis que levam a um estado mais profundo de concentração onde as sugestões mais invasivas se tornam aceitáveis.

  1. Trabalhe apenas UM objetivo por vez. Hipnose é concentrar-se, se você trabalha com muitos objetivos, reduz o foco e a capacidade de concentração.
  2. Significado, entoação e imagem: Sempre que der uma sugestão faça com que as suas palavras, descrevam de forma clara e direta uma imagem e que sua voz  (volume, ritmo, entoação) esteja de acordo com o conteúdo.  Em geral é boa prática acompanhar a respiração da pessoa hipnotizada.
  3. Associe eventos às sugestões: Tudo o que acontecer no ambiente ou comportamentos da pessoa hipnotizada, devem ser ligados de forma coerente à sugestão. Exemplo: “enquanto houve o som dos pássaros é fácil imaginar que está num bosque e que pode relaxar”.
  4. Positiva, afirmativa e beneficiando o hipnotizado: Sempre sugira algo de forma a confirmar aquilo que a pessoa quer ouvir. Ou que é algo necessário para ela obter aquilo que quer.
  5. No tempo presente: Como se estivessem acontecendo
  6. Aplique pausas para dar tempo de imaginar.
  7. Repetir, repetir e repetir novamente para reforçar a sugestão.
  8. Se quiser eliminar uma sugestão, sugira de forma mais forte a idéia antagônica.
  9. Associe um sinal para a sugestão. O sinal se torna um gatilho que pode ser ativado sempre que quiser. Este é o princípio da utilização dos Kuji-kiris e dos Kuji-ins.

Auto-Indução 1: Técnica do templo secreto

Hipnose é um processo muito pessoal. O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outras. É preciso ser capaz de adaptar as sugestões para corresponder às expectativas de cada um. Como este é um blog sobre ninjas, é de supor que tenha expectativas que tenham a ver com o mundo oriental e seu misticismo.

Por esta razão, imagens que tenham a ver com “fluxos de energia” (famoso Ki, Chi ou Qi), Dragões, Samurais, templos japoneses e monges tenham forte efeito sobre sua imaginação. Bem, pelo menos na minha tem.

A técnica que apresento aqui consiste numa técnica de auto-indução e deve ser exercitada em todas as meditações. Quanto mais você a pratica, melhor ficará e mais poder sobre simesmo terá.

A técnica consiste em imaginar um caminho em direção a um templo sagrado. Este templo pode ter qualquer forma que desejar, e pode ser aonde quiser. Contudo, para chegar até lá você precisa passar por 9 portais. Cada portal tem uma forma distinta e precisa ser aberto por suas mãos.

Eu sempre imagino que “meu espírito” sai do meu corpo e abre uma porta qualquer da sala onde eu estou e isso me leva à base de uma grande montanha que tem um portal à minha frente. Tenho uma longa jornada subindo as escadas abrindo cada um dos portais. E imaginando que a cada degrau eu me sinto mais relaxado, feliz e seguro, normalmente imagino que minha aura de cinza gradativamente vai ficando dourada.

Isso até chegar ao templo no topo da montanha. É importante que imagine com o máximo de detalhes possível e que a sua símples visão lhe cause alguma emoção.

Para voltar à consciência, faça o caminho de volta. Imaginando que a cada degrau a baixo você está cada vez mais consciente de seu corpo. Quando voltar a seu corpo, abra os olhos e sorria.

É dentro do templo que você tem maior capacidade de dar auto-sugestões. E fazer os exercícios que ensinaremos futuramente. Por hora: apenas pratique a indução.

Para facilitar cada nova meditação. Comece a indução com o Kuji-in “zen”.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Fundamentos da Hipnose

  1. Serginho disse:

    Ótimo. quero aprender mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s